O tal Planejamento Estratégico

Quem nunca ouviu a frase “Para quem não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve”? Originalmente do conto Alice no país das maravilhas, e bastante mencionada nas escolas de Administração e Marketing, ela nos mostra que o primeiro passo é definirmos um objetivo, é sabermos para onde queremos ir, o que queremos, caso contrário, ficamos como uma folha de papel em meio a um vendaval: sem saber aonde chegará.planejamento estrategico

O elevado índice de mortalidade das empresas, além da ausência de um plano de negócio em sua abertura, é a falta de um planejamento estratégico implantado, fazendo com que processos sejam executados de maneira menos assertiva, investimentos são alocados de forma menos eficiente e esforços em marketing – quando há – são realizados sem foco, dispersos.

Saber “Onde estou”, é a primeira pergunta a ser feita. Saber exatamente onde a empresa está inserida no contexto mercadológico proporcionará a realização de análises como a identificação de suas potencialidades e fragilidades em relação aos seus concorrentes e quais suas ameaças e oportunidades em relação ao mercado, e em face disto, criar futuros cenários e estabelecer planos de ações, porém, para isto, é preciso ter a definição de onde se quer estar. A definição deste objetivo global será o direcionador para que sejam definidas as estratégias e ações.

Basicamente, em uma forma mais resumida, é preciso fazer três perguntas: Onde estou? Aonde quero chegar? Como chegarei até lá? Só então a partir destas definições poderão ser expandidos os desdobramentos de um planejamento estratégico, onde poderá trazer como benefício para sua empresa questões como alinhamento da comunicação interna e externa, potencialização comercial da empresa, minimização de perdas de investimentos de baixo retorno, planejamento de marketing mais assertivo, entre diversos outros benefícios tanto em questões operacionais, quanto gerenciais.

E em sua empresa, estão sendo feitas as perguntas certas?

Eduardo Pizzetti,  administradores.com

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Brahma lança nova edição de latas com times de futebol

A Ambev lança nova edição de latas da cerveja Brahma com os escudos dos principais times do país. A coleção “latas torcedoras” tem estampados os emblemas de Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, Flamengo, Vasco, Botafogo, Fluminense, Atlético Mineiro, Cruzeiro, Internacional, Grêmio, Vitória, Bahia, Sport, Náutico e Santa Cruz.brahma

A edição especial será comercializada até o fim do ano nas versões de 350 mililitros (São Paulo e Rio de Janeiro) e de 473 mililitros. Mas a distribuição será regional, ou seja, a lata de cada time será encontrada apenas no seu respectivo estado.

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Coca-Cola cria réplicas de consumidores para promover mini-garrafas

Para promover a mini garrafa de Coca-Cola no mercado de Israel, a empresa passou a oferecer, em parceria com a agência Gefen Team Tel Aviv, miniaturas em 3D de alguns consumidores, escolhidos por sorteio. A réplicas foram chamadas de “Mini me” (“Mini eu”, em tradução livre do inglês). 

Para ganhar uma miniatura, a pessoa deveria usar um aplicativo móvel e manter seu personagem virtual “Mini me” bem tratado, alimentando-o e cuidando de suas necessidades. Os participantes foram convidados a visitar um laboratório de impressão, dentro da fábrica da Coca-Cola, em Israel, para receber sua versão “mini“.

Assista ao comercial das garrafas e como foram feitas as réplicas.

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Afinal, o que é Marketing de Relacionamento?

Fonte: administradores.com.br – Jorge Eduardo,

Segundo McKenna (1991), marketing de relacionamento significa construir e sustentar a infraestrutura dos relacionamentos de clientes. É a integração dos clientes com a empresa, desde o projeto, desenvolvimento de processos industriais e de vendas.relac

Hoje a realidade das técnicas de marketing de relacionamento aplicadas nas empresas brasileiras ainda é pouco efetiva. Principalmente quando falamos de pequenos negócios. Os pequenos gestores por estarem envolvidos em vários processos da empresa e ainda apresentar limitações na equipe, infraestrutura, entre outros problemas. Focar no marketing de relacionamento se torna uma tarefa muito complicada e custosa. Deixando escapar a possibilidade de aumentar seus lucros, retenção de mais clientes e a chance de inovar em seu negócio graças às informações valiosas que os clientes podem dar sobre sua empresa.

Alguns empresários percebendo essas dificuldades desenvolveram projetos para dar suporte a esses gestores. Hoje empresas como a Tracksale desenvolve um serviço de pós- venda para esses gestores. A Multiplus e Dotz dão suporte para criação de pacotes de milhagem e troca de pontos entre os clientes das empresas e a Linkar que é especializada em marketing de relacionamento como um todo para pequenas e micro empresas. Contudo que processos são esses?

Vamos a alguns processos para instaurar o marketing de relacionamento:

  • Concentrar os esforços de marketing da empresa para a base existente de clientes, aumentando a confiança entre clientes e empresa sempre monitorando a qualidade dos produtos ou prestação dos serviços.
  • Desenvolver uma base de dados para os clientes que já compram com você e sempre mantê-los informados das novas ofertas e promoções da loja.
  • Entrar em contato com os clientes em datas especiais e aniversários.
  • Pesquisar informações dos clientes sobre seus produtos e atendimentos.
  • Manter a perspectiva integrada, desenvolvendo bonificações para clientes que mais compram com você. Pacotes de pontos ou cartões fidelidade.

Esses são os processos básicos para se desenvolver um bom marketing de relacionamento. São demorados e buscam resultados em longo prazo. Os empreendedores no começo do negócio estão procurando resultados rápidos e acabam optando por ações que vão fazer os clientes irem a seus estabelecimentos sem que a empresa esteja preparada para manter um relacionamento contínuo que reduziria consideravelmente seus custos de vendas.

Muitos empresários também estão presos ao operacional de sua empresa não tendo tempo para desenvolver essas estratégias e por causa do custo de ter um funcionário ou uma equipe que consiga focar no marketing de relacionamento.

Então, cada vez mais o mercado precisa de empresas que possam assessorar os empresários nesse sentido, criando ambientes propícios para que eles possam se destacar no mercado e realizar todos seus sonhos de crescimento empresarial.

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

18 dicas poderosas para falar bem em público

A comunicação é uma das principais qualidades que uma pessoa pode escolher para desenvolver, haja vista, que somos obrigados a transmitir mensagens o tempo todo para o nosso semelhante. Sem contar, que todo profissional tem obrigação de saber se comunicar e falar em público, para que assim, ele possa transmitir seus conhecimentos e informações de forma eficiente para as pessoas.

É notável as dificuldades que as pessoas possuem para enfrentar um amontoado de pessoas. Fenômenos emocionais como tremedeiras, palpitações e suor excessivo são acontecimentos naturais para todas as pessoas que sofrem com a timidez e o medo excessivo de apresentar-se para outras pessoas.

Sabendo das dificuldades que as pessoas possuem na execução dessa função, elaborei 18 dicas para ajudá-las nessa tarefa, confira:

1 – Invista em cursos: primeiramente, é importante que você faça um curso de oratória, para que possa aprender algumas técnicas da arte de falar em público, principalmente, se você sofre de Glossofobia (medo de falar em público).

2 – Trabalhe sua autoconfiança: em algumas ocasiões, você enfrentará problemas no decorrer de sua apresentação, como por exemplo, a presença de pessoas ríspidas no local. Sendo assim, tente trabalhar sua autoconfiança para que você possa passar por cima desses problemas, demonstrando entusiasmo e bom humor.

3 – Use sua respiração: técnicas de respiração irão ajudá-lo a controlar sua ansiedade, tornando-o mais relaxado e descontraído.

4 – Trabalhe sua linguagem não verbal: 90% de toda a comunicação humana é não verbal. Portanto, é importante manter um contato visual com a plateia, ter cuidado com a respiração, manter uma postura firme, gesticular de forma inteligente com as mãos, usar o sorriso de forma estratégica e principalmente, possuir uma voz que tenha uma entonação eficiente.

5 – Conheça bem o público: o tipo de sua apresentação depende das características do público em questão, sendo assim, busque conhecê-lo e montar sua apresentação em cima do mesmo, pois assim, você conseguirá atingir as expectativas do público e ao mesmo tempo, as suas.

6 – Estique o seu vocabulário: busque ler e escrever constantemente, para que assim, a sua mente seja recheada de novas informações, fazendo com que sua explanação seja enriquecida.

7 – Cuidado com os erros de português: essa questão vale tanto para sua apresentação oral, quanto para o conteúdo que será demonstrado através dos recursos audiovisuais. Além dos cuidados com os erros de português, é importante estar sempre atualizado, treinar antes das apresentações e revisar o material, de modo a diminuir as probabilidades de equívocos.

8 – Treine incessantemente: a prática leva a perfeição. Não há nada mais prudente do que se preparar antes de sua apresentação. Busque apresentar-se sozinho, ou, para um grupo pequeno (pode ser a sua família, seus amigos, etc.), de modo que você possa manter (os pontos positivos) e eliminar/corrigir (os pontos negativos), buscando atingir a perfeição.

9 – Use sempre um roteiro: não sou a favor de improvisos. Defendo que o orador deve ter em mãos um roteiro com os principais assuntos a serem abordados na apresentação, bem como as ideias a serem explanadas, pois assim, ele estará evitando situações constrangedoras.

10 – Trabalhe sua concentração e memória: a concentração irá ajudá-lo a manter-se atento nos assuntos escolhidos, e também a limpar sua mente de todas as outras coisas e focar apenas na palestra. Já a memória irá ajudá-lo a relembrar a organizar suas ideias na hora da explanação.

11 – Cuide da voz: a eloquência é característica marcante de qualquer apresentador. A voz é o principal instrumento do palestrante, por isso, é fundamental otimizar a dicção, ritmo, volume e expressividade.

12 – Seja organizado: sua explanação deve ter início, meio e fim. Sendo assim, o importante é ser objetivo, sintético e tomar cuidado com o tempo.

13 – Use a irreverência: seja bem humorado, buscando interagir de forma descontraída com o público, fazendo com que o mesmo se sinta confortável com o ambiente.

14 – Seja criativo: infelizmente, já participei de inúmeras palestras em que fui obrigado a dormir, haja vista, que fiquei entediado com a monotonia da apresentação. Sendo assim, é fundamental que o palestrante use a criatividade para que sua apresentação seja contagiante e atrativa.

15 – Conquiste as pessoas: seu objetivo é entreter o público, dar emoção e motivá-lo, ou seja, você deve se envolver de forma entusiasmante com a plateia, demonstrando para a mesma que o assunto é importante também para você. Além disso, haja com naturalidade e evite termos muito técnicos, pois, o que as pessoas buscam é simplicidade.

16 – Evite explanar sobre muitos assuntos: é importante organizar a apresentação para que você não utilize uma multiplicidade de assuntos que, certamente, tornarão a apresentação longa, enfadonha e antididática.

17 – Seja honesto: ninguém sabe todas as coisas, sendo assim, se houver alguma pergunta que você desconhece a resposta, seja sincero e diga que irá pesquisar sobre o assunto e posteriormente responder (por e-mail, por exemplo), o mais brevemente possível.

18 – Seja elegante: agradeça ao público no início e no fim da apresentação.

Um profissional que não consegue falar em público de forma plausível, sofrerá duras consequências no decorrer de sua carreira profissional, haja vista, que essa é uma limitação que terá o poder de colocar inúmeras barreiras á frente do sucesso do mesmo. Sendo assim, é fundamental que as pessoas desenvolvam essa habilidade para que possam alcançar seus objetivos.

Fonte: administradores.com.br – Pablo de Paula Bravin

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Viagem sem volta a Marte já tem mais de 100 mil inscritos

Os quatro selecionados receberão uma passagem somente de ida para o planeta. As inscrições online ainda estão abertas até 31 de agosto de 2013.

A startup holandesa Mars One, do alemão Bas Landsdorp, já tem mais de 100 mil pessoas inscritas para colonizar Marte em uma viagem sem volta. Os quatro selecionados receberão uma passagem apenas de ida para Marte.

marteAs inscrições online ainda estão abertas até o dia 31 de agosto. Segundo informações da BBC, Lansdorp confirmou o número de inscritos aos principais jornais americanos. O cientista acredita que a quantidade de candidatos tende a crescer ainda mais nas próximas semanas.

Qualquer pessoa com pelo menos 18 anos de idade pode mandar um vídeo de inscrição explicando por quais motivos deve ser selecionada. Mas é preciso estar preparado para dizer adeus ao planeta Terra para sempre, pois não há planos de trazer os astronautas de Marte.

Quem decidir se inscrever precisa pagar uma taxa para ajudar a financiar o custo do projeto, orçado em 6 bilhões de dólares. O valor da inscrição varia de acordo com o país. Nos Estados Unidos, por exemplo, a taxa é de 38 dólares. Já no México o valor é inferior a 15 dólares. Até agora, o site do projeto confirma ter recebido inscrições de mais de 120 países. Entre eles está o Brasil, Argentina, Estados Unidos, Rússia, México, China, Canadá e Índia.

Após uma triagem feita com base nos dados enviados pelos candidatos, como currículo e vídeo, o processo seletivo passará para o nível nacional. Essa etapa será transmitida pela TV e internet em cada país participante e o público decidirá qual será seu representante dentre um grupo de 20 a 40 candidatos por nação.

Até julho de 2015, a Mars One pretende ter 24 astronautas organizados em seis grupos de quatro pessoas. As equipes, então, enfrentarão sete anos de treinamento, que incluem passar três meses em uma réplica da colônia de Marte.

Os candidatos passarão por treinamento físico e psicológico. O público votará em quem tem que ir para Marte a partir de um conjunto de candidatos selecionados pelos especialistas da Mars One.

A cada dois anos, novos exploradores se juntarão ao grupo em Marte. A energia local será gerada por painéis solares, a água será reciclada e extraída do solo. Os astronautas cultivarão os alimentos e terão suprimentos de emergência.

Fonte: exame.com.

Vou fazer a inscrição para algumas pessoas. rs

 

 

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Não há limites para a fé…

Religiosos comem merda – Fonte: treta.com

Não, o título acima não é uma agressão gratuita ao intelecto dos religiosos, apesar de muitos merecerem. O fenômeno acontece quando um algum fiel descobre que, apesar de não estar chovendo, gotas d’água caem de uma certa árvore “mágica”. Pegadinha da natureza? Claro que não! A primeira reação de todos é acreditar que aquelas são as “lágrimas de Deus”, e logo chamam toda a vizinhança para receber a unção sagrada da árvore de Cristo, tomam banho e bebem as gotas que caem para purificar o pecado, inclusive trazem crianças para receber um pouco da bênção. Geralmente a árvore vira atração da região e grupos de fieis se reúnem diariamente para louvá-la e adorá-la… Só que a ciência tem uma explicação um pouco menos eclesial.
Sim! Quem disse que comer merda de pulgão não pode ser uma experiência eucarística?

Essa história bizarra sobre este “fenômeno místico” ocorrido na Califórnia se repete em alguns lugares do mundo, inclusive já aconteceu algumas vezes no Brasil. Veja o vídeo.

 

 

 

 

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Falar demais ou piratear produtos pode castigar

São tempos estranhos para donos de smartphones na China. Em cerca de um mês, um homem entrou em coma por eletrocussão de iPhone e uma mulher morreu pelo mesmo motivo; então a explosão de um Galaxy S4 fez com que um apartamento inteiro acabasse incendiado, e agora uma chinesa quase ficou cega por causa de seu iPhone 5.

A história foi reportada pelo Dalian Evening News e repercutida pelo Business Insider. Diz-se que uma mulher identificada apenas como Li viu o smartphone explodir depois de passar 40 minutos em uma chamada telefônica.

Como o celular esquentou, ela tentou finalizar a ligação, mas a função não respondia. Então, enquanto ela batia repetidamente na tela, o iPhone 5 explodiu. Um pedaço no canto superior direito da tela se quebrou, fazendo com que partes do vidro parassem dentro do olho de Li.

O lugar já estava rachado porque ela deixou o aparelho cair uma única vez desde que o comprou, em setembro passado; não está claro se isso contribuiu para o acidente e Li disse que não procurará compensações da Apple.

De qualquer forma a própria empresa avisou que, embora vá investigar o caso, a garantia dificilmente cobriria os danos. Aliás, por causa dos casos que já haviam ocorrido a Apple chegou a fazer um apelo para que os consumidores chineses não usem acessórios falsificados, na tentativa de evitar mais problemas. Este, pelo jeito, não tem a ver com pirataria.

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Clusters como promotores da competitividade nacional

Arranjo produtivo local ou cluster é um aglomerado de empresas geograficamente concentradas, ancorado por redes e alianças estratégicas com fornecedores, setores correlatos, instituições de ensino e pesquisa, clientes, órgãos reguladores e entidades de classe, resultando em especialização produtiva.

O arranjo produtivo local funciona como mecanismo de reforço competitivo pela concentração geográfica, o que se dá por três maneiras: primeiro, pelo aumento de produtividade das empresas que o compõem. Segundo, pelo fortalecimento da capacidade de inovação. E, por último, pelo estímulo à constituição de novas empresas dentro do cluster, o que reforça a inovação e amplia o aglomerado. Como consequência, o setor-alvo adquire robustez para competir com os seus rivais internacionais, ao mesmo tempo em que opera como fator em outros diamantes de competitividade nacional, promovendo, assim, um círculo virtuoso de desenvolvimento econômico.

Um ponto de atenção que deve ser destacado é o seguinte: embora um arranjo produtivo local seja uma aglomeração de empresas, a recíproca não é verdadeira. Dessa forma, a identificação de um cluster pressupõe que esse aglomerado produtivo seja especializado num determinado negócio e que exista um intenso relacionamento entre as empresas desse setor (setor-alvo do cluster) e fornecedores, setores correlatos, instituições de ensino e pesquisa, clientes, órgãos reguladores e entidades de classe. Do contrário, tal aglomerado será apenas um distrito industrial.

Portanto, o arranjo produtivo local constitui as bases para a alavancagem competitividade nacional num determinado setor econômico, segundo o Modelo do Diamante de Porter, na medida em que a concentração geográfica fortalece a competição entre empresas desse setor, apoiado por elos sinérgicos com stakeholders, criando uma conjunção de fatores similar ao modelo desenvolvido por Michael Porter em 1989. Em vista disso, países enxergam na formação de clusters uma estratégia eficiente e eficaz de estímulo ao desenvolvimento econômico nacional, como é o caso da China em relação às suas ZEEs.

No que tange ao papel do Estado como promotor do desenvolvimento econômico, a nossa Constituição Federal de 1988 corrobora tal atribuição no caput de seu art. 170, já que preceitua uma ordem econômica nacional fundada na valorização do trabalho humano e da livre iniciativa, assegurando a todos existência digna, à luz da justiça social. Para tanto, o aparelho do Estado deve exercer o seu poder regulador para garantir o interesse público, ao mesmo tempo em que promove a justiça distributiva que lhe compete por força do art. 6° da nossa Lei Fundamental.

Por sua vez, a sociedade pode (e deve) participar da estruturação dos clusters, já que esses arranjos impactam em elementos que vão além da competitividade nacional, tais como: meio ambiente adequado, geração de emprego e renda e redução de disparidades econômicas regionais.

Portanto, como fica evidente no conceito de arranjo produtivo local, a união faz a força. Fica a dica.

Fonte: administradores.com – Pedro Papastawridis,

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

As latas de 350 mililitros e as garrafas de 600 mililitros de Coca-Cola Zero terão um aplicativo inédito que toca música, disponível para Android e iOS.

CocaPara ouvir, basta baixar o aplicativo Coca-Cola Zero Música, escanear a sound wave das embalagens de Coca-Cola Zero e colocar para tocar no celular ou tablet. A Coca-Cola vai disponibilizar playlists exclusivas contemplando sete estilos musicais diferentes (Metal, MPB, Rock, Pop, Clássicos, Eletrônico e Hip Hop), tendo como ponto de partida o festival de música Rock in Rio. Todas as playlists terão músicas de bandas que já tocaram em edições anteriores do festival ou que irão se apresentar na edição deste ano, programada para acontecer entre 13 a 22 de setembro.

Na campanha “Quanto mais Rock in Rio melhor”, além de ouvir as músicas, também é possível criar playlists personalizadas de acordo com cada estilo musical e compartilhar nas redes sociais. Para acessá-las pela internet, basta inserir o código promocional presente nas embalagens diretamente no site da marca.

O conceito no qual se baseiam as novas embalagens é o de “internet das coisas” (Internet of Things), tendência que conecta objetos comuns do dia a dia à internet. “Pense em um mundo integrado, onde cada objeto, até mesmo uma latinha de refrigerante, se conecta, interage com o usuário e fornece inúmeras informações. Para Coca-Cola Zero, uma marca comprometida com a inovação, isso é uma realidade”, afirma Gian Martinez, diretor de Excelência Criativa da Coca-Cola Brasil.

Fonte: embalagemmarca.

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter